quinta-feira, 21 de maio de 2009

viagem

Ia para a faculdade e passou à minha frente um avião em direcção à pista de aterragem. Logo falei dentro do carro: Oh, um avião amiguinho, que saudades! Nostálgica pensei, pensei, voltei a pensar, e recordei cada momento de uma viagem inesquecível. Foram três dias grandiosos que em muito enriqueceram a minha pessoa.
Num lugar estranho, com pessoas estranhas, com comidas estranhas, tudo teria de ser perfeitamente normal. E não é que o foi? Na volta para este nosso Portugal nada era, de todo, estranho. Sentia-se apenas como algo... natural. Desde o ter andado perdida até ao disfrutar de uma cidade maravilhosa, a companhia foi-se acomodando à minha presença.
Hoje relembro todos os momentos vezes sem conta. Ainda assim, sempre que o faço um novo momento que ainda não havia lembrado surge na minha mente. Isso é bom. É bom saber que foram dias de que disfrutei em pleno, onde nada me abalou, onde o meu pensamento esteve apenas na tentativa de descoberta de um lugar invulgar. Valeu a pena, muito, nem que tenha sido apenas pelos chupa-chupas que nunca mais acabam... Mas não foi só isso.
As saudades já vêm ao de cima e todas as aventuras pedem uma repetição. Quem sabe, um dia. Gostei de Estrasburgo, imenso. Muito mais de tudo aquilo que possa escrever ou dizer. Foi uma experiência que me fez descobrir-me e aproveitar as coisas boas da vida. A todos aqueles que me proporcionaram estes dias fantásticos, tanto lá como cá, uma vez mais, o meu obrigada.
Só me faltou mesmo a tshirt da praxe: I love Strasbourg.

1 comentário:

Ruben R. disse...

A Viagem foi a melhor coisa dos últimos anos...
Obrigado por ires connosco...